Quem somos

Somos médicos de todas as especialidades que assistimos pessoas acometidas pela pandemia da covid-19 bater na porta de nossa casa, clínica ou ambulatório, ou no telefone/whatsapp.

Pacientes pedindo tratamento precoce, ansiando por não serem hospitalizados, muito menos intubados sob risco de morte. A angústia em atender adequadamente a essas pessoas, por vezes dentro de nossa própria casa, nos motivou a estudar, observar, e lançar mão de condutas que fossem benéficas às pessoas, inclusive para nós mesmos.

Daí nasceu a assistência observacional de cada um de nós, convergida para a experiência coletiva, consolidada na produção de uma proposta de protocolo que servisse de guia para os colegas, sensibilizasse autoridades, e tirasse as pessoas do abandono pré hospitalar, atendendo às expectativas de não precisarem ser hospitalizadas. Intento que temos conseguido na grande maioria dos casos.

OBJETIVO

Tratar precocemente as pessoas acometidas pela covid-19, a fim de evitar que sejam hospitalizadas, intubadas e corram risco de morte.

POSTULADOS

O movimento Manifesto Médicos pela Vida é aberto a todos que com ele se identifiquem. Mas só participe se tiver convicção!

1. Médicos compromissados com o juramento e a prática hipocrática da Medicina.

3. Protocolo é orientação, jamais imposição. Médico não é mecânico. Pesquisa, estudo e a experiência devem nortear o Médico.

5. O médico, enquanto profissional e cidadão, deve ter coragem para defender a Medicina e a Vida.

2. A base em evidências é importante para a Medicina, mas não é tudo. A perspicácia clínica e a experiência de vida jamais deve perder a soberania.

4. A Medicina é ciência autônoma para tratar, cuidar da saúde integral e salvar vidas. Seu exercício não pode sofrer interferências externas de qualquer natureza.

6. O Médico deve tratar a todos os pacientes como a si mesmo.